Curso da Enfam no TRF4 capacita magistrados para atuarem como formadores de juízes

Começou hoje (13/3), no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), o módulo 1 do curso de formação para formadores de juízes, organizado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). O curso, que reúne 40 participantes, objetiva a capacitação de magistrados federais e estaduais para atuarem como formadores de novos juízes. A abertura do curso foi do presidente da Comissão de Desenvolvimento Científico e Pedagógico da Enfam, desembargador Eladio Luiz Lecey. O magistrado ressaltou a importância de formar mais formadores de juízes no país. “Precisamos que as escolas de magistratura prestigiem quem faz o curso para ser formador de magistrados, justamente porque é preciso pessoas preparadas pra esse tipo de formação”, disse. O primeiro módulo tem três dias de duração. Durante o primeiro dia, os juízes debateram sobre o desenvolvimento da formação de magistrados, a docência no contexto da magistratura e também sobre as especificidades do ensino e da aprendizagem para magistrados. As aulas são ministradas em conjunto por juízes formadores e pedagogos. Para a juíza federal Ana Cristina Monteiro de Andrade e Silva, uma das formadoras, um dos diferenciais do curso é deslocar o juiz da posição de espectador para a posição de protagonista, trabalhando com a bagagem do magistrado em busca de um avanço em conjunto. “São usadas metodologias pedagógicas ativas, nas quais o conhecimento é construído coletivamente. Eles não aprendem só com o professor, mas também uns com os outros”, explicou. Este ano, a Enfam está realizando o curso de formação de formadores em todas as regiões do país. Ana Cristina ressaltou que uma das funções da Enfam é formar juízes a partir do desenvolvimento das competências e habilidades de cada um. Para a juíza, “ao desenvolver as capacidades do magistrado, impactamos na prestação jurisdicional. A educação judicial só vai ter efeito se ela tiver impacto na realidade, de forma a atingir o cidadão”. A pedagoga da Enfam Maria Eveline Pinheiro destacou que um dos objetivos do curso é trazer a pedagogia para o trabalho do magistrado. “Nas escolas de magistratura, temos formadores que não tiveram nenhuma formação como professor. O curso traz a possibilidade de ver que, a partir de algumas técnicas, orientações e do pensamento didático, você pode fazer uma aula mais eficaz, atuando de acordo com a necessidade de aprendizado da sua turma”, disse. O primeiro módulo continua na quarta e na quinta-feira (14 e 15/3) no TRF4 e falará sobre as diretrizes pedagógicas da Enfam, planejamento de aula, avaliações e autoavaliações. O segundo módulo será à distância e o terceiro, que marca o fim do curso de formação, será em um grande encontro de juízes em Brasília.
13/03/2018 (00:00)
Visitas no site:  25137
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia