Audiência Crioula: Foro de Viamão virou Rincão da Justiça para julgar processo de adoção

Audiência crioula: Foro de Viamão virou Rincão da Justiçapara julgar processo de adoçãoEm homenagem à Semana Farroupilha, foro virouo Rincão da Justiça para realizar audiência crioulaUma Audiência Crioula emotiva, repleta de celebração ao tradicionalismo e história do Rio Grande do Sul, transformou o Foro de Viamão em um CTG e selou na tarde desta segunda-feira, 16/9, em Viamão, a formação de uma nova família. Janete e o menino Gabriel são agora, oficialmente, mãe e filho, após processo de adoção ser ratificado em versos pela Juíza de Direito Carine Labres:O estudo social apontaa convivência sadia,mostrando no dia-a-diaum grande amor que desponta.Relação melhor da contanum processo de adoçãoe é por isso que esta açãomostra num lindo painelo que Janete e Gabrielcarregam no coraçãoAs cinco estrofes terminam com o consentimento:Não existindo excludentejá que tudo está evidentetorno tudo consumadocriando um lar sagradoentão, julgo procedente.Promotora Tatiana Alster, Juíza Carine Labrese Defensora Pública Paula Granetto se manifestaram em versosO desfecho foi calorosamente aplaudido. Os pareceres favoráveis foram da Promotora Tatiana Alster e da Defensora Pública Paula Brito Granetto.A declamação é uma característica dessas audiências judiciais próprias nas comarcas gaúchas, sempre realizadas em setembro, mês em que no estado se festeja a Revolução Farroupilha - movimento que completa 184 anos do seu início no próximo dia 20.Janete comemorou a sentença de adoção do filho, GabrielA cerimônia aconteceu no "Rincão da Justiça" - pelo menos por hoje o nome dado ao Salão do Júri do Foro - todo ornamentado como se fosse um verdadeiro CTG . As pessoas transitavam vestidas a caráter - homens com a pilcha, mulheres de vestido prendado. Teve acendimento da Chama Crioula, números de dança típica apresentados por jovens e adultos integrantes de Centros de Tradições Gaúcha , música, declamação e performance com boleadeira. E não faltou o chimarrão, que corria livre, de mão em mão.Responsável pela iniciativa, inédita no município, Carine Labres explicou que a escolha do processo para a audiência crioula teve o consentimento das partes, MP, Defensoria e claro, da adotante: "A ratificação de um pedido de adoção é sem litígio, em que a destituição do poder já foi realizada, houve o trânsito em julgado. É uma audiência real que celebra, ratifica a vontade da adotante de formar uma família com aquela criança que está ingressando no seu seio familiar", disse a titular do Juizado da Infância e Juventude. Chimarrão não poderia faltar e corria livre, de mão em mãoA juíza pretendeu homenagear também a cidade de Viamão, cujos 278 anos foram comemorados no dia 14. Natural de Lajeado, foi nas passagens pelas Comarca de Cacequi e Santana do Livramento que tomou gosto pelo tradicionalismo. "Fiquei oito anos na fronteira, região onde o desfile é conhecidíssimo no RS, e onde eu aprendi a reverenciar a nossa tradição. Trago isso na minha alma já."Cavalarianos levaram a Chama Crioula ao Foro......que foi acesa no salão do Júri pela Juíza Carine LabresDestinoEntre uma foto e outra com o filho ou procurando pelo guri no salão, os cumprimentos e afagos de amigos e parentes, a mãe Janete se emocionou. Havia mal enxugado as lágrimas após ouvir a sentença quando agradeceu ao destino. "Não esperava que fosse eu dentre tantas outras mulheres, que fôssemos eu e o Gabriel os escolhidos."Seguindo a tradição gaúcha, teve música,dança e convidados pilchadosA mulher de 50 anos contou ter entrado na fila da adoção em 2014 para buscar a realização do sonho, que processos de inseminação e fertilização não ajudaram a concretizar. Em 2017 o Gabriel "nasceu". "Tenho muito amor para dar. Tinha que ser ele."Autoridades locais prestigiaram a cerimônia gaudériaAutoridades presentes, como o prefeito de Viamão, André Nunes Pacheco, aplaudiram a iniciativa e a oportunidade de valorizar a história e costumes. Falaram também André Gutierres, Presidente da Câmara de Vereadores do município, Nilson Pinto da Silva, Presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, e Ana Sara Pinheiro, Presidente da União Tradicionalista Viamonense . Presente ainda o Major Itacir Ramos, Comandante da Brigada Militar. EXPEDIENTETexto: Márcio DaudtAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Mon Sep 16 20:34:00 BRT 2019 Esta notícia foi acessada: 32 vezes.
16/09/2019 (00:00)
Visitas no site:  43007
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia